6ª edição do Sepome começa na UCPel

Traçar possíveis caminhos às políticas sociais e políticas públicas em tempos de crise é o norte do debate do VI Seminário de Políticas Sociais no Mercosul (SEPOME), evento que ocorre na Universidade Católica de Pelotas (UCPel) até sexta-feira (1º). Ligado ao Programa de Pós-Graduação em Política Social (PPGPS), o encontro reúne pesquisadores dos países que compõem o Mercado Comum do Sul (Mercosul). Nesta edição, o evento foi ampliado e conta também com pesquisadores de Portugal.   
A coordenadora do SEPOME, professora Aline Mendonça, define a realização do evento como o espaço voltado para o debate, intercâmbio de experiências e aprofundamento de temáticas recorrentes no campo das políticas sociais e acesso à justiça. “A cada edição o SEPOME se legitima como espaço de referência”, avalia. 
 
De acordo com a docente, a sexta edição centrará as análises em questões relacionadas a crise social, política econômica e seus impactos nos estados do sul. “O processo de crise não é uma condição apenas do Brasil, mas também dos demais países que compõem o Mercosul, bem como países de outros continentes”, explica.  
 
O coordenador do PPG em Política Social, professor Luiz Antônio Bogo Chies, comentou que o diferencial do evento em 2017 foi sua ampliação para parceiros europeus e de outras regiões do norte do Brasil. “Outro ponto positivo desta edição foi contar com os grupos de pesquisas do PPG da UCPel como articuladores de uma série de atividades”, comenta.  
 
Com a realização do evento, Chies espera construir produtos mais impactantes em termos de dignidade, cidadania, diretos humanos e direitos sociais. A programação o evento que prossegue até sexta-feira (1º) no Campus I da UCPel contará com palestras, grupos de trabalhos, mesas-redondas e minicursos. No link http://sepome.ucpel.edu.br é possível acessar todas as atividades previstas para o evento. 

foto da notícia

Powered by WPeMatico