Estudo da UCPel conclui que mais de 77% dos universitários consomem bebidas alcoólicas

O crescimento da obesidade, do sedentarismo e do consumo de álcool são as epidemias que mais crescem no mundo. Um estudo realizado pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel) afirma que estes dados mundiais também refletem no município de Pelotas. A dissertação da médica Vera Levien, através do Mestrado Profissional em Saúde da Mulher, Criança e Adolescente (MPSMCA/UCPel), apontou que 77,2 % dos calouros da cidade consomem álcool, 35,2 % apresentam excesso de peso e 14% são sedentários.
O propósito do trabalho foi descrever os hábitos alimentares e a atividade física de universitários ingressantes da UCPel, Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSUL/CAVG). Como ferramenta de avaliação dos hábitos alimentares foram utilizados os Dez Passos Para Alimentação Saudável, material proposto pelo Ministério da Saúde. Para avaliar o nível de atividade física, foi utilizado o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ).
De acordo com a mestra, o resultado mais preocupante está relacionado ao fato de nenhum universitário ter aderido por completo aos “Dez Passos Para Alimentação Saudável”. Apesar disso, foi possível identificar uma associação positiva entre os ativos fisicamente e a adesão ao número de passos do guia alimentar.
O consumo de feijão – pelo menos cinco vezes por semana, e a ingestão de pelo menos dois litros de água por dia, estão entre os hábitos saudáveis sugeridos pelo guia mais presentes na rotina dos acadêmicos. Outro dado importante destacado no trabalho foi que homens são 63% mais ativos que mulheres na avaliação sobre a prática de atividades físicas. 
Outro dado de extrema preocupação apontado por Levien mostra que boa parte dos universitários pesquisados consome bebidas alcoólicas de uma a sete vezes por semana. Os que afirmam ingerir somente aos finais de semana somam 50,9%. Os 23,3%  dos pesquisados afirmam que consomem bebidas semanalmente. Apenas 22,8% afirmam não consumir nenhum tipo de bebida alcoólica.
A dissertação concluiu que os calouros têm uma alimentação pouco saudável, com dietas inadequadas. Isto se confirma pela não adesão de nenhum estudante aos Dez Passos. A pesquisa aponta que medidas urgentes são necessárias, como melhor qualidade do alimento oferecido nos campi universitários e aumento de estratégias de informação em nutrição saudável e atividade física.
A médica explica que foi criado um material educativo que ilustra os “Dez Passos Para Alimentação Saudável” e destaca a importância de praticar atividades físicas. Essa ilustração foi elaborada para ser distribuída para todas as universidades de Pelotas. “O material é um retorno do meu trabalho e foi criado para incentivar os estudantes a aderirem a uma vida saudável”, destaca.
O estudo contou com a colaboração de 500 calouros de ambos os sexos, com idade a partir de 18 anos.

foto da notícia

Powered by WPeMatico